quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

“Às vezes acontece falta de profissionalismo no mundo da moda” frisa modelo

Modelo arranca suspiros de fãs com seu olhar 43 (Foto: Tiago Barbs)

"Pedir sempre ajuda ou conselho quando estiver na dúvida. Uma agência boa é muito importante nesse momento. Ela orienta e ajuda o modelo nessas horas. Mas também é bom pesquisar qual agência é a mais séria". Diz modelo com relação a troca de favores (Book Rosa)
Do Portal BNC, por Aluysio Morais
Quarta-feira, 07 de dezembro de 2016 (11:00:00)
Com 23 anos de idade, 1,74m de altura e pesando 46kg, a modelo Daiane Karnitz, é natural de Vitória no Espírito Santos e radicada em Vila Velha, onde deu continuidade ao trabalho no mundo fashion.


Daiane Karnitz, quando criança, queria ser professora, mas com o passar do tempo às coisas mudaram e a garotinha da época quando percebeu que levaria jeito para o mundo glamouroso da moda, não teve dúvida, e para alegria dos fãs deu início a nova carreira de modelo.

Veja entrevista completa com a modelo Daiane Karnitz

B N C – Modelar sempre fez parte dos seus sonhos?
Daiane Karnitz – Como toda criança, quando pequena queria ser professora (risos), mas à medida que fui crescendo, o mundo da moda se tornou meu mundo também.

B N C – Com quantos anos você começou a modelar?
Daiane Karnitz – Com 15 anos. Quando fui numa seleção do Dilson Stein.

B N C – Qual a sua principal dificuldade no início da carreira?
Daiane Karnitz – Condição financeira.

B N C – Qual seu primeiro trabalho como modelo profissional?
Daiane Karnitz – Foi em universidade, onde fiz um desfile incrível.

B N C – Por quem e como você foi descoberta para o mundo glamouroso da moda?
Daiane Karnitz – Desde cedo ouvia dos amigos que eu levaria jeito para esse o meio da moda, como também achavam meu corpo perfeito para o mundo fashion. Às vezes nem dava atenção, mas..., com o tempo percebi que sim. Esse era meu mundo. A primeira pessoa que apostou em mim foram meus pais e segundo o booker Tom Xavier.
Foto: Tiago Barbs

B N C – Qual lado bom no mundo da moda?
Daiane Karnitz – Conhecer coisas novas, culturas diferentes, estar bem comigo mesmo realizando meu sonho.

B N C – E o ruim?
Daiane Karnitz – Ter pessoas que usam desse meio para abusar ou se beneficiar de meninas inocentes.

B N C – Você se considera uma pessoa realizada no mundo da moda?
Daiane Karnitz – Ainda tenho muito a conquistar. Continuar me dedicando é mais um passo dado para minhas conquistas.

B N C – Como você vê hoje o mercado brasileiro com relação às modelos que estão em inicio de carreira, uma vez em que certos momentos, por inexperiência talvez, caia na famosa “troca de favores” ou Book Rosa? Quais conselhos você daria a quem está iniciando esse mundo glamouroso?
Daiane Karnitz – Pedir sempre ajuda ou conselho quando estiver na dúvida. Uma agência boa é muito importante nesse momento. Ela orienta e ajuda o modelo nessas horas. Mas também é bom pesquisar qual agência é a mais séria.

B N C – Como você define pessoas ou agências que agem dessa maneira?
Daiane Karnitz – Falta de respeito e profissionalismo, é isso o que às vezes acontecem.

B N C – Você já foi assediada no mundo da moda?
Daiane Karnitz – Bastante. O importante é não se abalar.
Foto: Tiago Barbs

B N C – Vale a pena fazer loucura pela fama como algumas modelos já afirmaram ter feito? Por quê?
Daiane Karnitz – Não. Pois pode prejudicar a carreira no futuro. Algumas coisas não devem ser feitas nunca.

B N C – Quem é Daiane Karnitz modelo e Daiane Karnitz pessoa?
Daiane Karnitz – Acho que são as mesmas. Daiane modelo é responsável, dedicada, profissional, atenciosa, focada, humilde, adora aprender e conhecer tudo novo. Daiane pessoa é dedicada, atenciosa, chorona (risos), sou bem família e adoro a simplicidade. Adoro ler e andar de bicicleta. Estar em contato com a natureza. Focada e humilde.

B N C – Se tivesse que mudar algo em seu corpo, o que você mudaria?
Daiane Karnitz – Nada.

B N C – Qual a parte do seu corpo que você mais gosta?
Daiane Karnitz – Adoro dos pés à cabeça, apesar de um dia já não ter gostado tanto. Agora me amo.

B N C – Você já pagou algum mico no mundo da moda?
Daiane Karnitz – Até o momento não. Mas se acontecer vou levar numa boa. Afinal nem tudo é perfeito (risos).

B N C – Se você encontrasse o gênio da lâmpada e tivesse que fazer 3 pedidos, quais pedidos você faria?
Daiane Karnitz – 1- Comer o que eu quiser e não engordar (risos);
2- Alcançar meu objetivo no mundo da moda;
3- Conseguir estar mais com a família.

B N C – Como é sua alimentação?
Daiane Karnitz – Como de tudo um pouco, porém na medida certa.

B N C – Como é seu relacionamento com os fãs?
Daiane Karnitz – Sempre dou atenção ao máximo, pois estou crescendo com o apoio deles.

B N C – Quantas horas você malha por dia para manter esse corpo perfeito?
Daiane Karnitz – 20 a 30 minutos, isso quando não ando de bike.

B N C – Você tem namorado?
Daiane Karnitz – Ainda não (risos).

B N C – Como você avaliaria 2016 com relação a trabalho?
Daiane Karnitz – Foi um ano incrível para mim, pois tive uma experiência muito boa e que vou levar para o resto da vida. 2017 promete (risos).

B N C – Quais seus planos para 2017?
Daiane Karnitz – Crescer, aprender, ser eu. Com certeza 2017 será um ano produtivo e de boas vibrações.

B N C – Um jogo rápido. Uma viagem inesquecível que fez;
Daiane Karnitz – São Paulo, com certeza.

B N C – Um momento;
Daiane Karnitz – Com a família.

B N C – Um ídolo;
Daiane Karnitz – Minha mãe.

B N C – Uma virtude;
Daiane Karnitz – Atenciosa.

B N C – Um defeito;
Daiane Karnitz – Teimosa.

B N C – O que não pode faltar na bolsa;
Daiane Karnitz – Make e um doce (risos).

B N C – Uma pessoa que você muito admira;
Daiane Karnitz – Vou colocar duas, pois as duas me inspiram. Coco Rocha e a Gisele Bündchen.

B N C – Uma cidade para morar;
Daiane Karnitz – Paris.

B N C – Um filme;
Daiane Karnitz – Sempre ao seu lado.

B N C – Um livro;
Daiane Karnitz – Coco Chanel

B N C – Uma frase:

Daiane Karnitz – “Dance como se ninguém tivesse olhando e ame como se nunca fosse doer”.
Foto: Júnio Franz
Foto: Tiago Barbs
Foto: Tiago Barbs
Foto: Tiago Barbs
Foto: Tiago Jobs

Foto: Moacir
Foto: Moacir
Foto: Tiago Jobs
Foto: Tiago Jobs

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Modelo e Miss Piracicaba 2008, Wilza Rocha, fala dos cuidados para quem está começando no mundo fashion

Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart (Fotos: Sulamita Pimentel/Alex Ganacevich/Leo Faria)
Do Portal BNC, Por Aluysio Morais
Terça-feira, 06 de dezembro de 2016 (22:00:01)

Modelo nascida e residente na capital São Paulo, 25 ano de idade e 55kg bem distribuídos em 1,78m de altura, foi eleita Miss Piracicaba em 2008. Com medidas que vão de 90cm de busto, 60cm de cintura e 92cm de quadril a loira é um verdadeiro arraso nas passarelas.


Quando perguntada o que ela achava do mercado brasileiro com relação às modelos que estão em inicio de carreira, uma vez em que certos momentos, por inexperiência talvez, caiam na famosa “troca de favores”, Wilza com toda experiência que uma modelo pode ter, respondeu: “O ideal é que sempre que puder, a modelo esteja acompanhada de algum familiar”. Frisou a modelo, e continuou: “Agência é o método mais seguro e certo de entrar no mundo da moda. Mas mesmo assim, é necessário verificar muito bem o histórico de qualquer agência antes de se submeter a qualquer contrato. Há pessoas com intenções nada boas em todos os cantos, e prometer mundos e fundos é bem fácil. Tenha preferência por agências mais conhecidas. O barato sai caro e o que poderia ser um sonho pode se tornar um pesadelo”. Finalizando dizendo: “Tenha bastante paciência, porque nesse meio as coisas nem sempre acontecem da noite para o dia, se não souber esperar a hora certa, logo desistem. Tenha bastante humildade e inteligência, porque é um meio muito difícil de lidar, então no início tudo depende de você saber fazer o seu”.

Além de ser miss e modelo, Wilza Rocha, exerce outras funções como cantora, baixista, baterista, pilota kart, joga tênis, uff...

Confira na íntegra a entrevista completa com a beldade...


B N C – Modelar sempre fez parte dos seus sonhos?
Wilza Rocha – Sim, sempre, sou muito feliz por hoje trabalhar com o que amo. 

B N C – Com quantos anos você começou a modelar?
Wilza Rocha – Desde os 4 anos de idade já fazia alguns comerciais, como modelo Fashion desde os 14 anos.

B N C – Qual a sua principal dificuldade no início da carreira?
Wilza Rocha – Como eu era muito nova, não sabia muito bem como cuidar do corpo e da alimentação, era bem complicado permanecer nas medidas exigidas, Meus amigos de infância na época já comiam tudo que queriam e eu já não podia, mas com o tempo aprendi me cuidar e conhecer muitas coisas gostosas, mais saudáveis.

B N C – Qual seu primeiro trabalho como modelo profissional?
Wilza Rocha – Nossa, lembro-me muito bem e com muito carinho como se fosse hoje, foi um desfile do estilista de calçados ‘Fernando Pires’. Foi maravilhoso.

Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha
é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart
(Foto: André Guimarães)

B N C – Por quem e como você foi descoberta para o mundo glamoroso da moda?
Wilza Rocha – Eu sempre fui antenada ao mundo da moda, e minha mãe sempre me apoiou na carreira, fez muitos investimentos pra mim no começo de tudo, acho que se não fosse o apoio dela nada teria acontecido, ela soube enxergar que eu realmente faria parte deste mundo glamoroso da moda.

B N C – Quando você percebeu que levaria jeito para o mundo fashion?
Wilza Rocha – Essa história foi engraçada também. Lembro-me com muito carinho dela, eu já fazia curso de passarela e estava havendo a temporada do SPFW. Eu fui com minha mãe, mas fui com tanta vontade que não tinha nem convite, chegando lá adivinha só o que aconteceu: os convites já tinham esgotados para venda, daí eu comecei a chorar minha e minha mãe  tentou me colocar, ela pediu para o segurança liberar a entrada, e  neste exato momento veio um modelo loiro  lindo que ia desfilar, até hoje eu o chamo de ‘anjo’. Ele nos deu as entradas, fiquei tão feliz que meu sorriso ia de canto a canto, vi tudo maravilhada o que rolava na moda e dai então  me apaixonei mais e mais.  

B N C – Qual lado bom da fama?
Wilza Rocha – O lado bom é quando você é chamado direto pela marca que lhe contrata, por já ter confiança, por já conhecer e saber do seu potencial e responsabilidade no trabalho. 
B N C – E o ruim?
Wilza Rocha – O importante é que você tenha consciência do caminho antes de dar o primeiro passo.

B N C – Como você vê hoje o mercado brasileiro com relação às modelos que estão em inicio de carreira, uma vez que em certos momentos, por inexperiência talvez, caia na famosa “troca de favores”? Com toda experiência que você tem o que diria a essas iniciantes?
Wilza Rocha – O conselho para as meninas que sonham em ser modelo? 
O ideal é que sempre que puder, estejam acompanhadas de algum familiar.

Agência é o método mais seguro e certo de entrar no mundo da moda. Mas mesmo assim, é necessário verificar muito bem o histórico de qualquer agência antes de se submeter a qualquer contrato. Há pessoas com intenções nada boas em todos os cantos, e prometer mundos e fundos é bem fácil. Tenha preferência por agências mais conhecidas. O barato sai caro e o que poderia ser um sonho pode se tornar um pesadelo.

Tenha bastante paciência, porque nesse meio as coisas nem sempre acontecem da noite para o dia, se não souber esperar a hora certa, logo desistem. Tenha bastante humildade e inteligência, porque é um meio muito difícil de lidar, então no início tudo depende de você saber fazer o seu.

B N C – Você já foi assediada no mundo da moda?
Wilza Rocha – (risos) Já sim, o assédio foi de uma chefa lésbica que infernizou a minha vida, porque eu não aceitava suas investidas e acabei pedindo demissão. Foi quando a concorrente soube da minha demissão  e me convidou para trabalhar com ela, inclusive com um salário melhor. Só melhorei de vida. Isso até hoje só me faz rir.

Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha
é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart
(Foto: Sulamita Pimentel)

B N C – Como você avaliaria o Brasil com relação a outros Países da Europa quando se fala em moda e modelo?
Wilza Rocha – Moda: Diferenças culturais podem atrapalhar a exportação, principalmente para países com costumes muito distantes dos nossos. Afinal, um vestidinho pode ser considerado ousado demais para culturas em que as mulheres não podem mostrar os braços, por exemplo.

"Nenhuma marca brasileira se enquadra no perfil de todos os países do mundo. Quem consegue ganhar mercado é quem tem criatividade". Por isso, para as roupas viajarem o mundo, adaptações são necessárias.

Modelos: Depois de grandes nomes como Gisele Bundchen, o Brasil se tornou grande fonte de inspiração para o mundo da moda. Já não é de hoje que os olhos do mundo estão voltados para cá, para as nossas belas mulheres.
Resultado de muita miscigenação, o povo brasileiro é fruto de um misto de raças que aqui firmaram raízes, e talvez isso explique tamanha beleza feminina brasileira e a grande admiração por nossas top models.

B N C – Quem é Wilza Rocha modelo e Wilza Rocha pessoa?
Wilza Rocha – Wilza Rocha modelo: Não é para qualquer um, não basta ser alta e bonita, é preciso ‘ralar’ muito. Mas vale a pena.

Wilza Rocha pessoa: Sou romântica. Sou ciumenta. Sou carente, carinhosa. Sou menina, mulher. Sou pequena e grande. Sou amor, raiva, lágrimas e sorrisos, muitos sorrisos. Sou uma junção de momentos, palavras, músicas e mais músicas. Sou a soma de muitos defeitos e algumas qualidades. Sou a cada dia a curiosa em busca de algo diferente, novo e excitante, que me faça sentir viva. Assim é esta mulher, assim é esta menina. Linda e educada. Que disfarça, e que esconde sentimentos, pensando que tudo valeu a pena, que eu poderia fazer tudo outra vez e com as mesmas certezas, vontades e lembranças... Assim é esta mulher, assim é esta menina.

 B N C – Se tivesse que mudar algo em seu corpo, o que você mudaria?
Wilza Rocha – Não mudaria nada. Amo meu corpo assim.

B N C – Qual a parte do seu corpo que você mais gosta?
Wilza Rocha – De todas. Sou feliz do jeito que sou. 

B N C – Você já pagou algum mico no mundo da moda?
Wilza Rocha – Sim, em um desfile estava na passarela e usava um salto alto que bem na hora ele quebrou (risos), dei uma desequilibrada total, a sorte é que não cai, mas todos viram... (risos).

B N C – Qual a maior decepção que aconteceu com você nesse mundo de puro glamour?
Wilza Rocha – Eu era de uma agência de modelo e vinha muito bem nos castings, fazia tudo direitinho como os bookes me direcionavam, uma vez fui no casting de uma marca muito famosa, onde o próprio estilista me atendeu e fez as medidas dos vestidos em mim. Gostou muito e disse que eu faria o catálogo dele, só que não aconteceu, o booker me falou que eu não tinha passado no casting, falaram para o estilista que eu tinha outro trabalho na data que ele não precisaria mais de mim, eles colocaram uma modelo no meu lugar com as medidas parecidas, porque ela já estava devendo muito para a agência, no apartamento de modelos. Depois de um tempo eu fiquei sabendo da história pelo próprio estilista, essa situação foi bem decepcionante para mim. 

Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha
é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart
(Foto: Leo Faria)

B N C – Como é seu dia-a-dia?
Wilza Rocha – São as seguintes as atividades mais comuns da profissão. Onde trabalho varia muito. Desfiles de moda: demonstrando roupas e acessórios para grifes e confecções. Modelo fotográfico: posar para fotos com diversos fins; publicidade: posar para fotos de anúncios; atuar em comerciais de TV; apresentar produtos diretamente ao público em stands do fabricante em exposições; posar para fotógrafos, individualmente. É bem corrido, muitas vezes não dá para seguir uma rotina.

B N C – Se você encontrasse o gênio da lâmpada e tivesse que fazer 3 pedidos, quais pedidos você faria?
Wilza Rocha – 1. Primeiramente, honestidade governamental.
2. Pediria para acabar de vez com guerras em outros países, que não acreditamos, mas, ainda acontecem.
3.E uma viagem no ônibus espacial da NASA, para o espaço sideral, já pensou que legal.

B N C – Como é sua alimentação?
Wilza Rocha –Tento manter uma alimentação saudável e tomo bastante água.

B N C – Quantas horas você malha por dia para manter esse corpo perfeito?
Wilza Rocha – Treino de 1:30h a 2h na academia, mas também tenho atividades ao ar livre e prático esportes.

B N C – Qual seu esporte preferido? Pela estatura deve ser vôlei ou basquete, Acertei?
Wilza Rocha – Não acertou (risos), meu esporte preferido é o tênis e curto muito o automobilismo e sempre que posso ando de cart.

B N C – Você tem pretensões de seguir carreira em algum desses esporte que você citou?
Wilza Rocha – Se não fosse modelo seria piloto de em qualquer categoria. Quem sabe né?

B N C – Você tem namorado?
Wilza Rocha – Sim.

B N C – Como você avaliaria 2016 com relação a trabalho?
Wilza Rocha – Tenho muito que agradecer, ano de muitas realizações, conhecimentos, saúde e conquistas...

B N C – Quais seus planos para 2017?
Wilza Rocha – Eu ganhei um violino e como sou apaixonada por músicas clássicas, quero aprender a tocar e tirar um tempo para umas aulas.

B N C – Um jogo rápido. Uma viagem inesquecível que fez;
Wilza Rocha – Foi no nosso querido Brasil mesmo, foi em Gramado (RS) e aconselho as pessoas que quiserem ir um dia, não vai se arrepender, pois é um lugar apaixonante e incrível.

B N C – Um momento;
Wilza Rocha – Família.

B N C – Um ídolo;
Wilza Rocha – Ayrton Senna.

B N C – Uma virtude;
Wilza Rocha – Sou proativa.
B N C – Um defeito;
Wilza Rocha Querer que tudo seja perfeito demais.

B N C – O que não pode faltar na bolsa;
Wilza Rocha – Diria batom, mas... No meu caso uma lanterna, qual a mulher que não tem medo de escuro? (risos).
B N C – Perfume;
Wilza Rocha – Jadore Dior.

B N C – Uma pessoa que você muito admira;
Wilza Rocha – Niccolo Paganini.

B N C – Uma cidade para morar;
Wilza Rocha – Santana de Parnaíba.

B N C – Um filme;
Wilza Rocha – Os Deuses devem estar loucos.

B N C – Um livro;
Wilza Rocha – John Casablancas Vida Modelo.

B N C – Uma frase:

Wilza Rocha – “Toda história tem um fim, mas na vida todo final é um novo começo”.

Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart (Foto: Sulamita Pimentel)
 Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart (Foto: Alex  Ganacevich)

  Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart (Foto: Alex  Ganacevich)


Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart (Foto: Ribeiro Competições)

Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart (Foto: Sulamita Pimentel)
 Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart (Foto: André Guimarães)
Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart (Foto: Sulamita Pimentel)
Além de modelo e  Miss Piracicaba 2008 a linda Wilza Rocha é cantora, baterista, joga tênis e ainda pilota kart (Foto: André Guimarães)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

De biquíni, musa dos Rodeios Daiane Novais exibe suas belas curvas

Foto: Samuel Melim
Do Portal BNC, por Marcelo Suez e Isis/Mark Web Assessoria
Segunda-feira, 05 de dezembro de 2016 (22:22:20)

A Musa dos Rodeios Daiane Novais depois arrasar os corações dos peões nas arenas, vem conquistado os "peões virtuais" das redes sociais onde a beldade tem mais de 200 mil seguidores.


Linda, bela e  loura, natural de Sorocaba, Daiane também é a musa do clube homônimo da cidade. Dona de curvas perfeitas a gata posou sensual exibindo seu corpo maravilhoso para as lentes do fotógrafo Samuel Melim na paradisíaca Florianópolis 


Confiram o que os peões e seus seguidores já conheciam.
 Foto: Samuel Melim
 Foto: Samuel Melim
 Foto: Samuel Melim
 Foto: Samuel Melim
Foto: Samuel Melim